spot_img
InícioPolíticaCLDFComo fica a representatividade partidária na CLDF após o fechamento da Janela...

Como fica a representatividade partidária na CLDF após o fechamento da Janela Partidária

- Publicidade -spot_img

O início do mês de abril, foi marcado no meio político com o fechamento da janela partidária. A chamada “janela partidária” acontece todo ano eleitoral e nada mais é do que, um prazo de 30 dias para que parlamentares possam mudar de legenda preservando o cargo atual.

A janela partidária é aberta seis meses antes do pleito, que este ano está marcado para o dia 2 de outubro.

No dia (1º) encerrou o prazo para que parlamentares trocarem de partido político, para concorrer nas Eleições 2022 sem perder o mandato por infidelidade partidária.

Ao longo dessa legislatura, a composição partidária ficou diferente na CLDF, já que 13 deputados distritais trocaram de legenda durante o mandato ou agora na janela partidária.

Nessa configuração a sigla que ficou com a maior bandada de distritais foi o PL. Agora são quatro deputados: Agaciel Maia, Daniel Donizet, Reginaldo Sardinha e Roosevelt Vilela.

Como fica a Composição das Siglas na CLDF

Partidos da Base Governista 

PL

Agaciel Maia: foi eleito pelo PL e permanece no partido. Vai disputar a reeleição.

Roosevelt Vilela: iniciou a legislatura filiado ao PSB, do ex-governador Rodrigo Rollemberg, e esse pleito vem a reeleição pelo  PL.

Daniel Donizet: eleito pelo PRP (hoje PATRIOTA), migrou para o PSDB e atualmente está no PL, onde buscará a reeleição.

Reginaldo Sardinha: eleito pelo o Avante, recentemente ingressou no PL, sigla a qual concorrerá a novo mandato de deputado distrital.

MDB

Rafael Prudente: presidente do MDB-DF, se mantem ao partido pelo qual se elegeu. A tendência é de que concorra a uma das 8 cadeiras de deputado federal.

Hermeto: eleito pelo PHS, agora buscará a reeleição pelo MDB.

Iolando: sua sigla de origem é PSC recentemente o parlamentar migrou para o MDB, onde virá  candidato à reeleição.

PSD

Roberio Negreiros: se mantem em seu partido de origem PSD e buscará a reeleição.

Claudio Abrantes: foi eleito pelo PDT. Com a janela partidária migrou para o PSD, onde concorrerá a novo mandato na Câmara Legislativa.

Jorge Viana: eleito pelo Podemos, filiou-se ao PSD. A tendência é de que o deputado busque a reeleição.

Republicanos

Rodrigo Delmasso : eleito pelo PRB que virou Republicanos e permanece no partido. Buscará a reeleição   de deputado distrital.

Martins Machado: mais um dos quadros políticos da sigla que se mantem no partido, agora concorrerá à reeleição.

PP

Valdelino Barcelos: eleito deputado distrital pelo PP, manteve-se na sigla e buscará à reeleição.

José Gomes: eleito pelo PSB, migrou para o PTB e com a janela filiou-se ao PP. O deputado concorrerá a uma vaga de deputado federal. 

Pros

Fernando Fernandes: foi eleito pelo Pros, deixou a sigla e ficou um período sem filiação. Neste ano, retornou ao Pros e virá a reeleição.

Avante

João Cardoso: o parlamentar permanece a sigla pela qual foi eleito em 2018 e vai concorrer à reeleição.

Agir

Jaqueline Silva –: a parlamentar trocou o PTB pelo Agir (antigo PTC). Buscará disputar outro mandato de distrital.

Partidos de Esquerda 

PT

Arlete Sampaio: a deputada faz parte dos quadros políticos do PT e permanece na sigla. No entanto não pretende disputar a próxima eleição.

Chico Vigilante: sempre foi do PT onde buscará a reeleição como deputado distrital.

PSOL

Fabio Félix: se mantem no PSol com o propósito de concorrer a novo mandato de deputado distrital.

PV

Leandro Grass: eleito pela Rede Sustentabilidade.  Deixou o partido e migrou para o PV com a intenção de ser candidato a governador do DF.

Professor Reginaldo Veras : foi eleito pelo PDT, migrou para o  PV. Pretende concorrer a uma vaga de  deputado federal.

Sigla Independente

União Brasil

Eduardo Pedrosa : foi eleito pelo PTC. Depois migrou para o DEM, que se uniu ao PSL para formar o União Brasil. Buscará a reeleição.

Julia Lucy: foi eleita pelo Novo, com a janela partidária migrou para o  União Brasil. Deve concorrer a uma das 8 cadeiras da Câmara Federal.

 

Da Redação

- Publicidade -spot_img
-Publicidade -spot_img

CONECTADO

16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever

Voce deve lêr

- Publicidade -spot_img

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui