https://00px.net/pixel/eyJjciI6ODAyOTUsImNhIjo0NDY0LCJwbCI6NjE5Nzh9/e.gif?t=INSERIR+CACHEBUSTER http://00px.net/click/eyJjciI6ODAyOTUsImNhIjo0NDY0LCJwbCI6NjE5Nzh9 https://00px.net/click/eyJjciI6ODAyOTUsImNhIjo0NDY0LCJwbCI6NjE5Nzh9
- Publicidade -
Home Brasil No pós-carnaval, o foco do Congresso e Economia será o auxílio emergencial

No pós-carnaval, o foco do Congresso e Economia será o auxílio emergencial

- Publicidade -
Passado o carnaval, as negociações sobre a retomada do auxílio emergencial voltam, hoje, ao foco do Congresso Nacional e do Ministério da Economia. O dia será de discussões internas sobre o assunto, pois a Comissão Mista de Orçamento (CMO) vai se reunir com a equipe econômica, amanhã, para tratar das prioridades do Orçamento de 2021: a vacinação e o benefício aos mais vulneráveis.
A CMO só tem sessões na próxima semana, mas a presidente do colegiado, a deputada Flávia Arruda (PL-DF), volta a despachar da Câmara hoje mesmo, para tentar acelerar os trâmites do Orçamento. Relator da peça orçamentária e das propostas de emenda à Constituição que podem garantir o amparo fiscal necessário à volta do auxílio emergencial, o senador Marcio Bittar (MDB-AC) também já está em Brasília discutindo suas prioridades com os técnicos do Congresso, visando avançar no assunto com a equipe econômica amanhã.
Auxiliares do ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmaram que a pasta retoma os trabalhos hoje, de olho no auxílio emergencial. O titular da equipe econômica acredita que é possível aprovar o “novo marco fiscal” do benefício em até três semanas, para que os pagamentos comecem em março.
O marco fiscal, acordado por Guedes com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), passa pela inclusão de uma cláusula de calamidade pública na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo — que prevê a redistribuição de recursos entre União, estados e municípios. A medida permitirá que o governo crie um novo Orçamento de Guerra para o auxílio emergencial, deixando o benefício fora do teto de gastos e, ao mesmo tempo, implementando medidas de cortes de despesas que buscam mostrar ao mercado compromisso com o ajuste fiscal.
As medidas fiscais que serão propostas ainda estão em estudo, já que a questão passa por temas árduos como a redução do salário dos servidores públicos, mas vai precisar de celeridade. Também segue em discussão o alcance e o valor do novo auxílio emergencial.
O governo pretende fazer um pente-fino na situação dos 68 milhões de brasileiros que receberam o benefício no ano passado para que a ajuda volte a ser paga apenas a quem ainda precisa do socorro do governo. Pelos cálculos iniciais da equipe econômica, de 32 milhões a 40 milhões de pessoas têm chance de voltar a receber o auxílio, que, se depender do Executivo, deve ficar entre R$ 200 e R$ 250 por mês. Esse valor, no entanto, pode ser incrementado pelo Congresso, como ocorreu no ano passado, quando o governo propôs um auxílio de R$ 200, os parlamentares elevaram o valor para R$ 500, e o Executivo subiu para R$ 600, como resposta ao Congresso.
Compromisso
Na ocasião, Arthur Lira reforçou que vacinas e auxílio emergencial são “discussões prioritárias para este momento”. “Vamos cumprir uma agenda básica, mínima, no retorno do carnaval: o Senado, com apreciação das matérias que estão sob responsabilidade daquela Casa, e a Câmara, da mesma forma, com a reforma administrativa, sob sua responsabilidade. Há uma perspectiva de retorno de dispositivos inerentes a momentos de dificuldade”, enfatizou ele, que prometeu celeridade para os temas.
Via Diário de Pernambuco
- Publicidade -
-Publicidade -

CONECTADO

16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe

Voce deve lêr

QUE VERGONHA! | Leandro Grass usa dinheiro público para montar gabinete do ódio

Da Redação A um ano e dois meses das eleições do próximo ano, o deputado distrital Leandro Grass (Rede), decidiu montar o seu “gabinete do...
- Publicidade -

ABBP repudia declarações do deputado distrital Leandro Grass

Na sexta-feira passada, dia 10 de setembro, o deputado distrital Leandro Grass, Rede, veio a público denegrir a reputação de um dos nossos portais...

De Olho nos Ventos Políticos

Pouco a pouco as configurações políticas para o pleito de 2022 começam a ser desenhadas, e nessa de calcar a estrada rumo 22, é...

DF permanece com vacinação a a adolescentes de 14 a 17 anos

Seguindo a orientação do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o Distrito Federal seguirá aplicando doses de vacina contra...

Notícias relacionadas

QUE VERGONHA! | Leandro Grass usa dinheiro público para montar gabinete do ódio

Da Redação A um ano e dois meses das eleições do próximo ano, o deputado distrital Leandro Grass (Rede), decidiu montar o seu “gabinete do...

ABBP repudia declarações do deputado distrital Leandro Grass

Na sexta-feira passada, dia 10 de setembro, o deputado distrital Leandro Grass, Rede, veio a público denegrir a reputação de um dos nossos portais...

De Olho nos Ventos Políticos

Pouco a pouco as configurações políticas para o pleito de 2022 começam a ser desenhadas, e nessa de calcar a estrada rumo 22, é...

DF permanece com vacinação a a adolescentes de 14 a 17 anos

Seguindo a orientação do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o Distrito Federal seguirá aplicando doses de vacina contra...

Distritais aprovam redução de alíquotas de impostos de combustíveis

Os deputados distritais aprovaram na sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal desta terça-feira (14) uma proposta que reduz as alíquotas do Imposto...
-Publicidade -

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here